segunda-feira, 26 de novembro de 2012

complexo de laranja




sobre encontrar-se é este poema:
não há este que não pena
quando se trata de amar.

é com infelicidade que falamos
ao lembrar, nem sempre largamos
infeliz costume como este, apenas
lembrar com pena daqueles que amamos.

sentimento não esvai assim tão simples,
coração não é de plástico.
                            [ mas derrete que dá nó
eu, tantas vezes disse que era pó...
estou sempre "acimentado".

tantas vezes me descrevi: coitado!
"antes incompleto do que só".
hoje digo com prazer:
antes só que incompleto;
assim há desejo incerto,
vontade de se completar.

complexo de laranja
te descasca,
quando menos esperar
estará só o bagaço.
a metade não existe,
as sementes escondidas,
você faca amolada:
tênue entre o ferir e o amar.

2 comentários:

  1. "hoje digo com prazer:
    antes só que incompleto;
    assim há desejo incerto,
    vontade de se completar."
    porra, gostei disso aqui Pedrão!

    ResponderExcluir