domingo, 28 de julho de 2013

molho

cruel amor emprego
que me dá sossego mas obrigação
dislexia doce, como torta de limão
eu me dôo e me vendo, por um abraço
e um aconchego

te chamo pr'um café
ou te pago uma cerveja
jogamos palavras fora
criando uma teia pra que deitemos
e não saiamos mais

pra que eu fosse tua presa;
mas você presa estaria

porque minha chave é teu olho
que me abre por inteiro
e mesmo vestindo o codinome 'sésamo'
acho-te em meio a tantos outros nesse molho

Nenhum comentário:

Postar um comentário