sábado, 10 de agosto de 2013

ouroboros

tava ali tipo Tom Zé
observando a figura do ouroboros
que se consome
imaginando
as causas da fome
de ser e existir

imaginando
o porquê da dor e do marasmo
qual a necessidade da ironia
e qual a ofensa no sarcasmo
observando ali também
o motivo para tanta
conversa que não vale um vintém

observando o que mais acontece
que é toda essa quermerse de quem
fala mais sobre algo ou alguém
e chegando a conclusão nenhuma

até porque eu acho que fora a aceitação
do próximo, do mundo, dos anjos;
a única conclusão da qual temos certeza é o fim
e fora essa certeza nenhuma outra é real
me permito viver esse caça-palavras
sendo eu a cruzada, e vocês os templários

Nenhum comentário:

Postar um comentário