terça-feira, 1 de outubro de 2013

sensibilidade





talvez eu seja o último romântico
relapso, destes que chegam na última hora
levantando com uma mão a flor
(a outra está suja de terra)
que me lembrei de arrancar no caminho pra te ver

dos que fazem a poesia e o jantar
dos que não mentem
dos que falam da fome
e de tudo que sentem

faço mestrado em romantismo
e entendo a sua artificialidade;
pois natural é ser gentil.
o romantismo é pontual e não um estado
manifesta-se no novo e no senil
e quanto mais passa-se o tempo
se naturalmente teatralizado
fica ainda mais febril

mel demais dá cárie na boca
vão-se os dentes se perdendo ao longo da idade
precisamos perceber esta delicadeza assim como percebemos as nuvens
para que se torne uma simples manifestação de nossa sensibilidade

Nenhum comentário:

Postar um comentário