terça-feira, 4 de março de 2014

teia








continuando a série sobre a descoberta
de como estamos programados
ou como as engrenagens são lubrificadas
dissecando as opiniões lançadas
e as ideias pré-fabricadas

hoje a dúvida que me resta
é até onde seremos os mesmos
daqueles que conhecemos
e qual o laço que nos liga
senão a irmandade verdadeira

porque eu não acredito em outro laço
todos os outros são efêmeros
todos os outros são simples fome de espírito
momentânea, como que por ansiedade

os contatos, o destino
o ser humano à nossa frente
se você não perceber a teia que nos envolve
e se você não souber andar nela
você cai ou se prende

perceber o outro pela essência
dissociar o costume
depois de tantos fatos vivenciados
é uma ciência

Nenhum comentário:

Postar um comentário