terça-feira, 15 de abril de 2014

além







vocês sabem
eu adoraria viver uma vida normal
mas pra mim é algo tão valioso
seria um desperdício vivê-la assim

os meus amigos me repreendem
eles querem um bom amigo
os meus amigos querem ser meus amigos
mas eles não conseguem ir além comigo
porque eu fui além
e porra
que mancada
todos fugindo da chuva
e eu renegando um abrigo

eu poderia fazer alguém muito feliz
poderia nesse exato momento ter um cachorro
e uma casa
poderia estar formado e estar iniciando mestrado
nesse momento eu poderia estar casado
mas "eu" não existe nesse momento
então eu não fiz nada disso
nesse tormento admito o papel de mero observa-dor

a minha Terra gira ao contrário
as minhas nuvens chovem pra cima
no meu mundo eu ando voando
e vôo no chão com o coração na mão

um mundo estranho e hostil
onde admitimos a hostilidade
por isso um mundo gentil
quando às diferenças brindamos a hospitalidade

um mundo de verdade
onde todos são estranhos
e se completam pelas diferenças
sem medo da honestidade

Um comentário: