terça-feira, 3 de junho de 2014

brasa






eu tento entender
de cima
o clima
e não o tempo
como que num prisma
acima do céu nublado
o colorido sem tormento
vive pra demonstrar
que ele existe e não é um momento

                   [ fora as pessoas plenamente horríveis
não há pessoa plenamente horrível
o olho do furacão
o bastardo anticristo
é uma grande ilusão

em algum lugar reside
mesmo que escondido
algo incompreendido
que nós chamamos de coração
e que por vez ou outra
machucamos com uma faca
que aceitamos de bom grado

vamos nos marcando
como gado
e ao final
ficamos abatidos

e vamos procriando
a ideia do herói e do bandido
enquanto salvamos um hospital
e assaltamos um banco
lá dentro o peito em brasa e cinza
cá fora um sorriso branco

Nenhum comentário:

Postar um comentário