segunda-feira, 28 de setembro de 2015

apollo 1






a forma como você
displicentemente desloca o queixo
enquanto vira o rosto para a direção do meu
para finalmente olhar diretamente em meu olho
denuncia facilmente a natureza de sua existência
fielmente descreve a cor da sua alma
você é de aquário

como um sopro do destino
um recado do vento solar
que se manifesta
no discreto brilho amarelo
que o seu cabelo ganha
quando em contato ao sol

que se manifesta no silêncio ensurdecedor do seu sorriso
e na sucintez de tuas palavras
na tua comunicação clínica
                     [ no bisturi de seu vocabulário
no canto da sua fala simples
:bem-te-vi

a beleza mais sincera que me apareceu neste ano
de tantas super luas, sangrentas luas
é ironia da vida
o céu rindo e descrevendo os acontecimentos
aos quais fui sentenciado

uma garrafa cápsula lunar
com uma mensagem em braille
pra você ler de olhos fechados:

i want to sail

Nenhum comentário:

Postar um comentário